Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

quinta-feira, junho 26, 2008

A normalidade segue dentro de momentos.

Dois dias antes da Final do Euro 2004 morreu um dos grandes vultos da escrita portuguese, Sophia de Mello Breyner Andersen, facto que passou completamente despercebido à maioria dos portugueses.

No dia em que o Primeiro Ministro Durão Barroso demitiu-se, também em pleno Euro 2004, as televisões nconcederam 55 minutos de cobertura da notícia contra 5 horas de notícias sobre futebol.



Antes do Euro 2008 a noção da vivência de uma crise generalizada era transversal a toda a sociedade. Durante o decorrer do torneio assistimos (?) à greve dos camionistas, à greve no sector das pescas, ao já comum aumento sucessivo do preço dos combustiveis, buzinões, etc. mas todas essas questões foram remetidas para segundo plano. fizemos um parentesis na "normalidade".

Durante semanas o nevoeiro verde e vermelho instalou-se, mas mais uma vez o D. Sebastião não emergiu da névoa transfigurado em Taça.

Depois da derrota de Portugal, (ou da equipa de Portugal?) o Presidente da República relembrou-nos que " Há vida e desafios para lá do futebol e são esses desafios que temos que enfrentar, olhar para o futuro e não ficar agarrado ao passado."

Bem vindos à realidade, o mundo não esperou por ninguém... Mas afinal o dia de ontem já passou?

 
Free Web Site Counter
Hit Counter