Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

sexta-feira, julho 27, 2007

Um outro tipo de linguagem...

"Os actos falam mais alto do que as palavras", esta é uma expressão recorrentemente usada. A substituição da linguagem verbal por meio de outros tipos de linguagem, concretamente a linguagem fotográfica (sobre a qual debruçar-me-ei) foi algo que sempre me fascinou. Assim sendo, "uma imagem valerá mais do que mil palavras"?

O fotojornalismo é provavelmente o meio que mais impacto tem tido sobre nós. Nas últimas décadas, ou talvez no último século, são feitas reportagens fotográficas que têm a capacidade de nos alertar para uma série de acontecimentos que ocorrem globalmente e que nem um texto tem a capacidade de nos elucidar. A fotografia automaticamente prende a nossa atenção e suscita de imediato emoções.
Já tinha partilhado anteriormente convosco o trabalho, daquele que considero ser um dos melhores fotojornalistas de sempre. Ainda que alguns possam considerar que o trabalho de Sebastião Salgado seja uma exploração da desgraça alheia numa tentativa de chocar o observador, creio que poucos existem com a habilidade e a arte do mesmo para tão bem captar os momentos e sentimentos que tornam as suas fotografias absolutamente singulares.

A fotografia tem de facto um importante papel nos dias de hoje, funciona como um arquivo da nossa memória e que nos permite recordar momentos que passaram, mesmo para quem não faz da fotografia uma arte. A tecnologia tem-se desenvolvido muito nesta área, e hoje em dia a máquina digital é absolutamente banal, atrevo-me a dizer que é quase um brinquedo. Confesso que sou um bocado aversa às máquinas digitais e resisto em ter uma. O momento da revelação e de surpresa deixou de ser parte do processo. Até porque com as digitais somos capazes de repetir a mesma fotografia vezes sem conta até acharmos que estamos “bem”, minimamente fotogénicos para mais tarde recordar. Se não estivermos “bem” é só carregar no “delete”, ou então recorrer ao “Photoshop” que dá sempre jeito para retocar alguns detalhes dos quais gostamos menos. E os álbuns acabam por ser substituídos pelos ficheiros no computador.

Para findar, creio que há "imagens que valem mais do que mil palavras"!

P.S:A propósito, sei que esteve em exibição no Funchal no Teatro Municipal uma exposição do “World Press Photo”. Alguém deu um pulinho até lá?





1 Comments:

Blogger MB said...

Fui ver a exposição por duas vezes, vale a pena, acho que está agora pelos açores, se ainda estiveres por Lisboa quando chegar a capital não percas a oportunidade. Não deixa de ser curioso este trajecto inverso ao habitual a nível de eventos em Portugal.

30/7/07 11:36

 

Enviar um comentário

<< Home

 
Free Web Site Counter
Hit Counter