Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

segunda-feira, julho 23, 2007

As onze no farol- um conto de desencont(r)o…

As onze no farol… uma hora que não chega, num sítio que apenas existe na memória da vertigem de uma varanda, com vista sobre futuros díspares...

Ele…

Acordem-me um pouco antes das onze.. tenho que lá estar na hora certa,…naquela hora em que a noite já ganhou o seu tom mais negro… a hora em que o efémero se disfarça de definitivo…

As onze no farol, uma luz que quebra o breu... às onze…hora em que a noite é noite… fracção de tempo diminuta entre o anoitecer e o amanhecer… Depois da hora já é tarde demais…. um novo dia aproxima-se…encontra-me esta noite..… às onze no farol..…

Talvez te vislumbre quando o raio de luz na sua rotação constante te ilumine a face por um segundo… Vou tentar não piscar os olhos….

Se não vieres não mo digas…. Quero acreditar que pestanejei…. Que a maresia invadiu o meu olfacto e camuflou o teu perfume…. que o barulho do vento e do mar não me deixou ouvir a tua voz quando gritaste o meu nome…

11:01….Percorro com o olhar o circulo que a luz transcreve….pestanejo…. Grito o teu nome… não encontro resposta

11:02… Olho para a lente que amplifica a luz bruxuleante avivando a chama….

11:03… Ceguei… Não te vejo, não te ouço, não sinto o teu aroma no ar….

Ela…

Às onze no farol… as ondas não me deixam aproximar da praia… tenho medo de naufragar de novo… vejo a tua silhueta reflectida no foco de luz… Não me viste acenando?

O vento sopra o teu grito na minha direcção… respondo de volta um cheguei que não te chega… o vento sopra para longe o meu grito…

Às onze no farol… porque escolheste esta hora? Porque na hora mais negra? Não me vês?? Desespero… porque escolheste esta hora???A corrente afasta-me …. Porque escolheste esta praia??

Às onze no farol…. Agora percebo….Tinhas medo que não viesse…. A luz do dia é bela na proporcionalidade directa da sua crueldade… põe a nu as ausências…não deixa margem ao conforto angustiante da incerteza….

11:01: Às onze no farol…. Eu viria a qualquer hora…. Mas às onze no farol as ondas metem-me medo e a maré afasta-me da praia… eu vejo-te eu oiço-te, sinto o teu aroma no colo do vento… Não te consigo alcançar …

11:02: A tua sombra açambarca-me quando o foco de luz incide sobre o meu frágil batel…… Abraço o teu vulto por um segundo…. Eu queria chegar a tua praia, mas tenho medo que as ondas me esmaguem contra as rochas…. Porque raio escolheste esta praia, esta hora??

11:03: A tua silhueta prostrada ante o foco de luz…. Deixo-me levar pela corrente.... com medo de naufragar de novo….

Fim? Acorda-me quando o sol raiar....

1 Comments:

Blogger stanica said...

Angustiante mas belo...

26/7/07 21:36

 

Enviar um comentário

<< Home

 
Free Web Site Counter
Hit Counter