Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

sexta-feira, junho 08, 2007

O ohar e o ver

No ABC da sociologia aprendemos que a grande dificuldade em ciências sociais advém do facto do homem ser ao mesmo tempo o observador e o observado, recorremos então de uma série de ferramentas metodológicas para garantir a objectividade e enfrentamos o espelho. A dificuldade do desafio aumenta na razão directa da proximidade pessoal do objecto observado. Olhar a Madeira de fora, sem fazer juizos de valor, de forma completamente isenta é provavelmente o meu némesis sociológico. Não consigo ser isento, fazer uma análise clara, apelar à razão, quando assisto a ataques à liberdade de expressão, ao pluralismo politico! A Madeira não tem um regime de partido único, mas quase!
O conceito de autonomia herdado da Grécia antiga. Surge em antítese aos conceitos de alteronomia e anomia, postula o direito de uma região governar-se por leis próprias. O conceito foi abastardado, as leis são realmente muito próprias, mas se temos autonomia em relação ao governo central, a alteronomia interna, por mais paradoxal que o termo pareça, é mais que evidente!
Substituiu-se o colonialista pelo senhor feudal, a liberdade de expressão é toldada por mecanismos de repressão simbólicos, que resultam muitas vezes na ostracismo de quem tem a veleidade de exercer um direito, que afinal parece apenas existir para quem segue os cânones do discurso oficioso. O exercício da consciência critica é olhado com incredulidade, os argumentos, válidos ou não, são rebatidos não com contra-argumentação mas através da tabloidização do quotidiano dos intervenientes. Somos invadidos por uma febre de catalogação, há que identificar, rotular e expedir.. Ou é preto ou é branco não se concebe que possam existir zonas cinzentas entre a ausência de cor e a totalidade da cor, ou que à sua voltem gravitem outras cores… é pena, sempre gostei de paletas mais ricas, descobrir maneiras alternativas de olhar o mesmo quadro… em suma, ver para alem das fachadas.

1 Comments:

Anonymous amsf said...

Suponho que qualquer pessoa subrescreverá o seu texto no entanto assistimos no dia a dia a situações que nos fazem perguntar se seremos assim tão diferentes dos animais. Se não estamos sujeitos a comportamentos pavlovianos em áreas especificas da nossa vida. Alguns é o futebol, outros a política, a religião, o sexo e etc.
À sociologia devemos acrescentar a psicologia como instrumento de análise e outras ciências auxiliares uma vez que o ser humano é complexo e multifacetado.
A dificuldade está em sermos intelectualmente honestos connosco próprios.

8/6/07 12:04

 

Enviar um comentário

<< Home

 
Free Web Site Counter
Hit Counter