Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

quinta-feira, setembro 29, 2005

Greves e mais greves

É verdade que o Dto à Greve está constitucionalmente consagrado, mais precisamente no artigo 57º integrando a parte dos Dtos, liberdades e garantias dos tarbalhadores.
Contudo, parece-me que nos últimos tempos recorre-se em demasia a este mecanismo de reinvindicação. Por tudo e por nada faz-se uma greve. É certo que as pessoas fazem-se ouvir mais quando anunciam a greve. Mas também é certo que depois de entrarem em greve as exigências feitas pelos trabalhadores não são atendidas na sua maioria, e as coisas acabam por voltar à normalidade.

No momento a greve mais "badalada" é a dos funcionários da Justiça. De nada serviu a psicologia invertida do Ministro da Justiça, Alberto Costa, na última semana dizendo que não acreditaria que esta fosse avante por uma questão de responsabilidade destes funcionários para com os cidadãos.

A justiça portuguesa não prima pela celeridade, basta vermos as imagens dos amontoados de processos em caixotes de papel espalhados por salas minusculas. Não é uma imagem agradável de se ver, mas é uma realidade. Mas nestas situações de quem é a culpa? Das pessoas que intentam demasiadas acções, dos tribunais que são desorganizados e com falta de espaço, da lei que torna todo o mecanismo demasiado burocrático, da falta de pessoal???

De uma coisa sei, estes cinco dias de greve, que está marcada com duração até quinta em nada ajuda quem tem milhares de processos em atraso. Creio que cinco dias de paragem há-de dificultar e muito o trabalho destes senhores que têm prazos a cumprir.
Creio que o sistema da Justiça tem de ser o mais rapidamente, mas de maneira concertada, alvo de uma transformação. Assim não dá...

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

This blog is awesome! If you get a chance you may want to visit this Free Ebooks site, it's pretty awesome too!

29/9/05 13:58

 

Enviar um comentário

<< Home

 
Free Web Site Counter
Hit Counter