Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

domingo, maio 01, 2005

Um atestado de ignorância!

Tem sido, de alguma forma, falado nos últimos tempos a limitação de mandatos dos presidentes de câmara. E é com algum espanto que constato que a polémica não tem sido muita em torno desta questão.

Pessoalmente considero um tanto estranho tanta passividade por parte dos cidadãos. Quero com isto dizer, que sou absolutamente contra tal medida. Porquê limitar os mandatos? Não faz qualquer sentido, uma vez que a limitação tem que partir por parte dos cidadãos eleitores. O instrumento de limitação é o voto!

Creio que tal medida será passar uma espécie de "atestado de ignorância" aos cidadãos!
O presidente de câmara não é um simples político, digamos que é o político que mais próximo está do seu eleitorado, e onde a obra é mais visível, visto que a sua área de actuação é mais circunscrita. Há autarcas que estão há mais de 5 mandatos nos respectivos municipios, porque as pessoas assim o querem, porque o trabalho é apreciado e efectivado com aprovação através do seu voto! Que eu saiba os municipios foram criados para haver mais descentralização e maior aproximação dos autarcas de acordo com as necessidades das populações. Se estes estão mais perto do seu eleitorado, então o eleitorado é que decide!

Então os mandatos do 1º Ministro também terão que ser limitados. Assenta na mesma lógica, certo?! E não me venham com argumentos como o cargo de 1º Ministro é mais importante, porque honestamente é um argumento de treta!

Não entendo o motivo que tenha levado à proposta desta medida, mas enfim...
Se a tentativa é evitar que hajam mais "Albertos Jardins" espalhados por este Portugal afora, não creio que esta seja a forma. Esquecem-se que "Ele" está lá porque a contagem dos votos dá-lhe a vitória! Independentemente de se simpatizar com a pessoa ou com o político que é...

Todavia, em conversa com amigos e alguns familiares parece-me que estão todos ou quase todos a favor da implementação da medida. Por isso como dizia Jean-Jacques Rousseau a vontade geral e a soberania popular são o mais importante, uma vez que a vontade da maioria é considerada infalível dado que a maioria tem sempre razão. Consequentemente a minoria está necessariamente errada. Neste caso repesento a minoria, mas continuo a achar que tenho razão!

3 Comments:

Blogger BarreteDeOrelhas said...

Pessoalmente concordo totalmente contigo: esta medida representa uma forte restrição à democracia e à descentralização do poder. A razão para o consenso geral por parte de todas as forças políticas acerca desta campanha para a limitação de mandatos é muito simples: através da limitação de mandatos as direcções nacionais adquirem maior poder na selecção e afastamento dos candidatos, centralizando o poder até agora disseminado pelas distritais. Por outro lado, ao cidadão comum parece uma bela ideia, que deseja (em teoria) "acabar com os dinossauros agarrados ao poder". O que o mesmo cidadão não se apercebe é que ao mesmo tempo que lhe estão a roubar direitos (como o direito de reeleger determinado cantidato, ou não, o numero de vezes que quiser) estão de uma forma paternalista a passar-lhe um "atestado de estupidez", considerando que os cidadãos (eleitores) não têm competência para escolher o candidato que bem quiserem. Aparentemente, perante a aprovação e/ou inércia dos cidadãos perante esta questão, merecem este atestado de incompetência!!! Tenho dito...

1/5/05 22:11

 
Blogger milho frito com bife de atum said...

Discordo. O instrumento de limitação é a regra, não o voto. O voto é a escolha seguindo a regra. Quando optas, não estás a limitar. Estás a fazer uma selecção. Agora, a regra é uma limitação de acção.

2/5/05 17:29

 
Blogger BarreteDeOrelhas said...

e não é uma limitação...?? provavelmente consideravas que também a União Nacional não era limitação... mas sim uma regra!! Talvez selecção!! Com a União Nacional eras obrigado a eleger alguém mesmo que não o quisesses, com a limitação de mandatos podes ser proibido de eleger (ou simplesmente votar) em quem realmente queres... Isto não é antidemocrático?! Se calhar é mas não faz mal porque o povo é intrinssecamente estúpido... a ñ ser para votar nas legislativas, aí o povo já é inteligente... e se calhar se for para votar num bom candidato (porque o "não povo" é que sabe o que é bom para o povo)... certo??!!

2/5/05 20:52

 

Enviar um comentário

<< Home

 
Free Web Site Counter
Hit Counter