Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

quinta-feira, março 03, 2005

Pinóquios do século XXI

Amigos, Amigas, Compatriotas e curiosos.

Tenho uma dúvida. Como será o mundo daqui a 30 anos? Ainda estarei vivo é claro, mas há coisas que simplesmente nós temos que indagar, e o futuro é certamente uma delas.
A Humanidade tem evoluído, evoluído não, tem-se adaptado, criando soluções para imensos problemas, e provocando problemas ainda sem solução. Começamos por nos deslocar pelo nosso próprio pé, aprendemos a dominar a natureza, iniciamos jornadas a cavalo.O transporte colectivo foi o passo seguinte, as carruagens, os comboios, os carros, os transportes aéros, os barcos inclusive, proporcionaram a acomodação do prazer de deslocação. Hoje em dia temos grande parte do nosso meios de tranporte com um evolução considerável. E agora pergunto, que se segue? Ultimamente temos sido bombardeados por inovações sucessivas, quer sejam no campo científico, quer sejam no plano artístico. As descobertas relativas à nossa composição genética, as tentativas contínuas na busca de uma cura para a SIDA, utilização do hidrogénio na locomoção automóvel, a modernização dos lares com a instalação de inúmeras mordomias, a clonagem como solução para doenças genéticas(e não só), a "imortalidade"(prolongação da vida humana para além dos limites orgânicos), ou seja vivemos numa época de constante descoberta, e adaptação do ser humano ao mundo. O mundo(no sentido figurado claro) vai mudando, uns dizem por nosso culpa, outros simplesmente porque é inevitável. Agora imaginem o seguinte cenário. Qual será o nosso papel daqui a 30 anos, numa altura onde já está programada a utilização universal da chamada inteligência artificial.

Conduzir um carro sem conduzir, navegar então. Deslocação tipo "hovercraft", com tudo automático, "just sit back and relax...".Wicked! Imaginem a quantidade de gajas que avaliávamos, sem distracções, e sem cromos à frente.Todos os pontos desenvolvidos nos livros, no cinema, são simples fantasias, decorrente da clara definição desses meios artísticos, mas qual será a nossa reacção a um mundo completamente distinto, a um mundo "governado" por máquinas, máquinas que pensem. Elas no início terão o dever de nos obedecer, criámo-las para nos servirem, é claro, mas não será provavelmente má a evolução nesse campo? Suponhamos que a máquina evolui. Uma evolução própria, sem ajuda de terceiros(humanos), ainda que inicialmente lhes déssemos a capacidade de raciocinio(fazer o café, servir à mesa, limpar o pó, aspirar a casa, fazer-nos companhia), a evolução de mente robótica poderá criar juízos próprios. Os mais preconceitosos, pensarão, estúpido, é claro que elas nunca serão superiores aos humanos, elas terão o dever programado de nos servir. Mas pensem para além do vosso ego bruto, não será possível as máquinas pensarem por si próprias? E se sim, poderão elas agir em conformidade com o ser humano?Poderão elas criar soluções para os nossos problemas? Poderemos ter em meados do século XXI a materialização das nossas fantasias...!

Sou leigo neste campo de discussão é certo, mas todos gostam de falar do que não sabem, eu não sou excepção. Lol

Nota: Vejam o "I, Robot" de Alexander Proyas. O filme é bem melhor que o título. É no mínimo interessante.

 
Free Web Site Counter
Hit Counter