Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

sexta-feira, março 18, 2005

Desabafos

Pois é minha gente, o País têm um novo governo, um novo grupo de representantes das nossas palavras e intenções, um novo círculo de poder legítimo e constitucional. Eles são da esquerda moderada, de uma esquerda progressista liderada por Sócrates. Vejamos agora se eles têm a capacidade, a autoridade e os "tomates" para mudarem aquilo que está mal! Precisamos de um punho de ferro!Será que a simbologia socialista entra aqui como figura de estilo? Esperamos que sim. Os portugueses precisam de um abanão. Os portugueses precisam de uma boa tareia. Esta é uma bela oportunidade para a esquerda se redimir dum passado obtuso e displicente, mostrando à direita, cada vez mais desunida como se deve trabalhar em união.

A minha direita está doente. Não é com esta direita que me identifico. Espero que o candidato Marques Mendes seja a solução para a patologia diagnosticada. Não quero genéricos! E o Dr Filipe Menezes encontra-se nessa categoria, influenciada por lobbys prepotentes e destorcidos. São cenas, como a do envio da fotografia do Dr Freitas para a sede do PS, que demonstram a infantilidade recorrente na nossa política. A Assembleia parece uma creche, e Portugal o recreio. A atitude do PP é deplorável. É insustentável. Ainda para mais, o Dr. Freitas quando fundou o PP, a matriz ideológica proposta na altura, não era de direita a fugir para o extremo, mas sim de um centrismo como resposta para a monopolização partidária. Pessoas como o Dr Pires de Lima, Nuno Melo, Telmo Correia, deveriam servir de exemplo para todos os estratos sociais. Mas não, acharam melhor promover uma garotice, numa altura de evolução partidária.

Para finalizar, quero demonstrar a minha perfeita raiva para com o antigo presidente do Conselho. Um pessoa por quem sentia uma admiração proporcional à de muitos líderes carismáticos, com história na cultura política portuguesa. O seu trabalho e empenho a nível regional, confirmado previamente no governo do grande Cavaco e Silva com a gestão da pasta da cultura, fazia prever um futuro brilhante. Mas o seu legado nos comandos da nação só o fizeram caír em descrédito. Doeu ver Santana personificado na pele de um miúdo estúpido que agia em função da vitimização. Para agravar a situação, a sua decisão tardia e mediática(aquilo foi claramente uma jogada mediática, parecia um circo) na tomada de posse legítima da cadeira presidencial do município de Lisboa roçou o ridículo. Um atitude, que "adorna" ainda mais a sua má imagem na sociedade portuguesa. Não basta ter imagem, eloquência e garganta, é necessário ser verdadeiro, sincero e acima de tudo sensato. O povo de uma forma geral é estúpido, mas é uma estupidez controlada, convém prolongar a estupidez para legitimar um acto cada vez mais viciado.A educação e o conhecimento são áreas chave.O esquema é simples.

Nota: Este é o último post de contexto político que coloco no blog. De agora em diante vou me manter apenas como observador.Só volto a introduzir comentários opinativos de cariz político lá para Maio. Estou decepcionado! Mantenho a minha irregular presença textual, mas alterando constantemente o objecto da discussão. Mais não digo. Disse!

 
Free Web Site Counter
Hit Counter