Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

quinta-feira, fevereiro 03, 2005

Os Dilemas

Minha gente, farto das críticas injustas que me tem feito, por não ter um intervenção opinativa regular neste blog, é com muito raiva que me revolto
Fazendo me valer da minha legítima palavra, anuncio em primeira mão que possuo 17 quilos a mais desde que saí da minha ilha para "Portugal" á 6 anos atrás. Ninguém imagina o choque que é chegar ao pé de uma balança, após um serviçinho na retrete e descontraidamente pousar o belo corpo numa máquina incrivelmente idiota que em vez de proporcionar optimismo esfrega-nos a realidade nua e crua do insucesso biológico. Andamos nós anos e anos a fio a trabalhar a mente, a desenvolver o nosso poder cognitivo, para depois numa tarde solarenga apercebermo-nos que não somos perfeitos. :) Enfim...
Mas sinceramente venho aqui "postar" um pequeno texto sobre um assunto melindroso e muito sugestivo da capacidade de influência da esquerda em Portugal. Há dias a fazer o habitual zapping numa televisão com dezenas de opções de visionamento, cheguei ao canal da televisão pública e deparei me com uma nova comédia. Pensava eu que o Gato Fedorento era actualmente a rubrica cómica mais valiosa em Portugal. Enganei-me. "O Debate da Nação" tem protagonistas interessantes, futuros talentos na elaboração humorística no nosso país. Mas há que destacar uma personagem, Fernando Rosas, o activista verbal mais produtivo e cómico que alguma vez vi (Os talentos do GATO FEDORENTO que se amanhem).Então não é que o homem (de certeza num estado de delírio momentâneo) afirmou que era preferível(não encontrei outro eufemismo mais soft) que Portugal deixasse de pertencer á nossa única e viável solução defensiva bélica que é a NATO...?!"Que giro" disse eu!Vamos, vamos promover uma "manif" á porta de uma faculdade, vamos reagir com desagrado pela nossa única garantia de defesa militar! Os requesitos de participação são poucos. A saber: Aqueles com consciência reaccionária são bem vindos, são obrigatórios cartazes em cartão porque o papel tá caro(Nota:Vão ás traseiras do Colombo eles fornecem gratuitamente o material) com inscrições do tipo, "Abaixo a nossa única garantia de sobrevivência em caso de conflito armado", "Abaixo os idealismos demagógicos de direita que acreditam no real e não sonham com o sonho" , já agora juntando o útil ao agradável inscrições criticando as propinas são bem vindas.(Se a manif ocorrer em Maio tá lixado, pois o dinheiro vai todo pá cerveja e não há maneira de financiar a revolução. Não faz mal, revoltamo-nos contra a empresa de cervejas, apelamos á redução drástica do elevadíssimo preço da cerveja, e aí sim fazemos barulho, revoltamo-nos, embriagamo-nos e vamos para casa com o sentido de dever realizado.)"Mãe fiz barulho, embebedei-me, desafiei as autoridades, levei na tromba e agora preciso de um ano de molho para reestabelecer a pujança porque daqui a 365 dias há mais!"
Agora digam-me voçês, consciências racionais, a legitimidade de presença um partido de esquerda no plenário democrático europeu quandos eles mesmo atentaram contra o único sistema passível de integração social harmoniosa e pluralista. O comunismo não funciona, a ideia até é gira, como era muito giro ler o "Tio Patinhas" ou mesmo o "Pato Donald", mas na prática não funciona, a mente humana é demasiado corruptível! Eu acredito no pluralismo, acredito na capacidade de intervenção social e a necessidade de congregação de ideais variados para a presecução da estabilidade profissional de uma nação.Mas agora utilizar o espaço público para vender ideais baratos e prometer a harmonia social através de medidas que promovam a comunhão de interesses, é depreciativo e ridículo! Cada um é como cada qual! Ou como a minha Mãe costuma dizer "cada macaco no seu galho", se pusermos muitos macacos num galho aquela merda parte-se...

 
Free Web Site Counter
Hit Counter