Porque o mais provável é ninguem ligar ao que tens a dizer...

terça-feira, fevereiro 22, 2005

A Cozinha Sócrates (não, não é sobre o que estão a pensar)

Pois é!! A tão badalada maioria absoluta está aí!!
E agora...? Conseguirá José Socrates e o PS materializar a falta de compromissos revelada na campanha em projectos que promovam o desenvolvimento do país? Não será isto igual a perguntar se é possível fazer omeletes sem ovos? A resposta à segunda pergunta é óbvia. A resposta à primeira não tanto. Sócrates não mostrou os ovos, o que não quer dizer que não os tenha. Poderá não ter passado de uma táctica eleitoral.

Perante o caos no PSD Sócrates assumiu o risco (controlado) de quase nada propor, podendo assim manter a coerência quando tiver que tomar muitas medidas menos populares que se avizinham. E conseguiu o que peretendia: um cheque em branco dos portugueses. Este cheque em branco diz muito sobre a governação de Santana Lopes. Os portugueses perferiram optar, em larga maioria, pelo desconhecido (tal como diziam os cartazes do PSD) a escolher o que já conheciam. Em vez de optar entre as habituais promessas utópicas e demagogas das oposições, e a continuidade do governo em exercício, nesta campanha os portugueses podiam optar entre jogar no escuro, no vazio, no "vamos lá ver", ou na continuidade do desastre de governação que foram os ultimos meses. A escolha foi clara.

Santana queixa-se que foi pouco tempo, mas sinceramente acho que as trapalhadas cresceriam de forma exponencial com o tempo. Normalmente é assim com a incompetência. Não considero que todo o governo foi mau, mas um corpo com melhores e piores membros de nada serve quando a cabeça é inútil. António Mexia, Costa Neves, Aguiar Branco e até algumas das personalidades de Bagão Félix (e não me digam que o homem não é esquizofrénico) tiveram intervenções que poderiam ter sido úteis ao país. Ainda o podem ser, desde que não seja praticado pelo novo governo a habitual ´política de "terra queimada" imposta pelos novos governos. Também não considero Santana Lopes um perfeito inutil: sempre o considerei um gajo porreiro que pode dar jeito para entrar em algumas discotecas e pagar uns copos. Mas como primeiro ministro acho que sería útil apenas se se tratasse de uma espécie de um relações públicas, uma fachada, ou se perferirem, uma espécie de "Milie Vanilli": ele dançava, fazia playback e aparecia nos posters, desde que fossem outros a cantar. Alguém que soubesse cantar mesmo!!

Voltando aos "ovos": Sócrates tem uma oportunidade preciosa para encarrilhar o país. Tem quatro anos para fazer as tão badaladas reformas necessárias, e dar continuidade ao que de positivo foi feito (já deu indicações de que tal acontecerá, como na manutenção do fim dos beneficios fiscais dos PPR´s, apesar de forma incoerente). Nas propostas apresentadas ficou claro o porquê de serem tão poucas. Estou ansioso por ver como se vai implementar um o famoso "Choque Tecnológico" num país onde a maior parte da população não tem o 12º ano. Valha-nos Deus!!! Santa Ignorância!!! (ou Santa Desonestidade)

Por estes motivos ficarei extremamente apreensivo enquanto não aparecerem os verdadeiros "ovos", ainda para mais suspeitando que os cozinheiros serão os mesmos que os da "cozinha do guterres", um restaurante que não deixou saudades: comia-se mais ou menos mas o serviço era horrível e o preço então... era absurdo!!

P.S. Um mau indicador inicial: o discuros de vitória do futuro PM foi vergonhoso. Vai governar só para quem votou nele??

 
Free Web Site Counter
Hit Counter